“Nó Arruz, Nó Labur” – Consenso comunitário para o modelo de gestão dos sistemas de irrigação

O projeto “Nó Arruz, Nó Labur”, ação de reforço da resiliência na fileira do arroz nos setores de Bafatá e Contuboel, implementado pela TESE na região de Bafatá, República da Guiné-Bissau, realizou no dia 27 de janeiro uma sessão de validação da proposta do modelo de gestão sustentável dos sistemas de irrigação solar fotovoltaicos para duas bolanhas (campos de cultivo de arroz).

2 de fevereiro, 2022

A sessão teve por objetivo, validar perante a comunidade, as autoridades locais e as partes interessadas, a proposta do modelo de gestão dos sistemas de irrigação, desenvolvido em conjunto com os/as pequenos/as produtores/as da bolanha de Wassadu (setor de Bafatá) e da bolanha de Gadamaio (setor de Contuboel) e foi assistida por especialistas na gestão de sistemas de fornecimento de água. Resultou no consenso de que os sistemas de irrigação solar serão geridos pelas associações de pequenos/as produtores/as, assistidos por técnicos/as da ASPAAB que vão liderar o processo de gestão administrativa e financeira.

A sessão de validação do modelo de gestão sustentável dos sistemas de irrigação é uma de quatro partes da ação de consolidação do modelo de gestão de sistemas de irrigação.

Esta ação é implementada pela TESE, com o apoio financeiro da União Europeia e cofinanciado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, com o objetivo de contribuir para melhorar a segurança alimentar dos/as pequenos/as produtores/as de arroz, a fim de atingir esse objetivo, pretende-se aumentar a resiliência e capacidade de adaptação dos/as pequenos/as produtores/as de arroz às alterações climáticas, através de técnicas melhoradas e adaptadas.

A sessão de validação do modelo de gestão sustentável dos sistemas de irrigação é uma de quatro partes da ação de consolidação do modelo de gestão de sistemas de irrigação.

Tags :

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.