pt | en

O estudo "Necessidades em Portugal: Tradição e Tendências Emergentes", realizado em Portugal entre 2008 e 2010, teve por objetivo mapear as necessidades sociais não satisfeitas no país.

O que falta para se ser feliz, vivendo em Portugal? De que é que não abdicamos já e de que precisamos ainda quando falamos de qualidade de vida? Que exigências de inovação espreitam, na resolução de novas e velhas necessidades e problemas sociais?

Estas eram algumas das interrogações que motivaram o lançamento do estudo promovido pela TESE, com o financiamento do POAT / FSE – QREN, sob coordenação científica do Centro de Estudos Territoriais (CET/ISCTE) e apoio dos parceiros Instituto de Segurança Social, I.P., Fundação Calouste Gulbenkian e Young Foundation.

 

Entre as ações desenvolvidas destaca-se:

1. Criação de uma Base de Dados, com a exploração de grandes transformações sociais no Portugal contemporâneo;

2. Inquérito de âmbito nacional às Necessidades em Portugal;

3. Estudo de casos em torno de perfis em situação de maior vulnerabilidade na sociedade portuguesa nomeadamente: 

a) Famílias sanduíche, cujos rendimentos se situam acima do limiar oficial de pobreza, mas experimentam particulares dificuldades na resposta às suas necessidades
b) Protagonistas de atividades económicas de pequena escala, artesanais ou em risco de extinção
c) Adultos empregados sobreocupados divididos entre trabalho e família
d) Adultos que se encontram em trânsito de formação,
e) Adultos em processo de passagem recente à situação de reforma
f) Pessoas idosas (com 75 ou mais anos) que vivem sós

4. Conclusões e recomendações para alimentar o debate sobre as orientações e prioridades referentes a novas estratégias de resposta às necessidades não satisfeitas em Portugal

 

Publicações com resultados do estudo:

Tona de Água - Necessidades em Portugal – Tradição e tendências emergentes
Tona de Água 2 - Retratos de uma Mudança em Portugal

 

Documentos disponíveis para consulta:

Enquadramento Teórico-Metodológico da Pesquisa (Setembro 2008)

Apresentação do Estudo (Dezembro 2008)

Relatório de Progresso (Janeiro de 2009)

Construção da Base de Dados (Janeiro 2009)

Resultados do Inquérito por Questionário (Junho 2009)

Súmula dos Resultados do Inquérito por Questionário (Junho 2009)