pt | en

Bafatá Misti Mas Iagu - Abastecimento de Água à Cidade de Bafatá II

O projeto "Bafatá Misti Mas Iagu" é um projeto de Cooperação para o Desenvolvimento que visa aumentar, de forma sustentável, o acesso a água de fonte melhorada na cidade de Bafatá, na Guiné-Bissau, onde apenas 45% dispõe dessa facilidade e a falta de acesso é considerado um dos maiores condicionantes do bem-estar.

Desenvolvido pela TESE Sem Fronteiras com a ASPAAB - Associação de Saneamento Básico, Proteção da Água e Ambiente de Bafatá, e a SNV, com o apoio da Delegacia Regional dos Recursos Hídricos de Bafatá (DRRH-B) e a EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres, o projeto conta ainda com a participação da comunidade de Bafatá e decorre desde Julho de 2012 até Dezembro de 2014 (num total de 30 meses).

Toda a população da cidade beneficiará do projeto, mas em particular os cerca de 10.200 moradores/as dos bairros de Ponte Nova, Palhota, Bairro 5 (Caibara) e Bairro 3, que presentemente não têm acesso a água de fonte melhorada.

Para além dos moradores/as, beneficiarão diretamente do projeto as entidades responsáveis pelo abastecimento de água de Bafatá: a ASPAAB e a DRRH-B.  

No âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM), o "Bafatá Misti Mas Iagu" contribui para a redução da pobreza (ODM n.º 1), para a redução da mortalidade infantil (ODM n.º 4) e para a sustentabilidade ambiental (ODM n.º 7).

 

Bafatá Misti Iagu - Abastecimento de Água à Cidade de Bafatá I

 

 

O projeto "Bafatá Misti Iagu" surgiu com o objetivo de contribuir para o cumprimento de três Objetivos de Desenvolvimento do Milénio:

 

1 - Erradicação da pobreza extrema e fome
4 - Reduzir a mortalidade infantil
7 - Garantir a sustentabilidade ambiental

 

Tendo arrancado em Janeiro de 2010 e terminado em Junho de 2012, visou aumentar o acesso a fonte melhorada na cidade de Bafatá através de chafariz ou ligação domiciliária para 15.000 novos beficiários (70% da população). Esta intervenção também incluiu a recuperação das infra-estruturas de abastecimento de água – nascentes, depósitos, condutas e fontanários, bem como a instalação de seis novos sistemas fotovoltaicos para bombagem de água, deixando de depender de geradores a diesel. Foi ainda implementa uma campanha de sensibilização junto da comunidade e nas escolas.

 

 

Formação sobre Água, Saneamento e Higiene (PAANE)

A ação de assistência técnica/formação foi realizada em Bissau em Junho de 2013, pela TESE Sem Fronteiras para a Unidade de Gestão do Programa (UGP) "Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu" – Programa de Apoio aos Atores Não Estatais (UE-PAANE).

O objetivo foi reforçar a capacidade dos/as técnicos/as dos Atores Não Estatais Guineenses na área temática de Água, Saneamento e Higiene (ASH). O programa desenvolveu-se em redor de três vértices centrais:

 

1) abastecimento de água

2) saneamento de águas residuais/gestão de resíduos sólidos

3) higiene pessoal e ambiental

 

Permitiu também enquadrar as questões transversais através da introdução de temáticas sobre Direito Humano à água e saneamento e sobre a abordagem de género e desenvolvimento nos projetos ASH.

Globalmente, os/as formandos/as mostraram interesse e motivação pelas matérias apresentadas ao longo da formação. Foram participativos e exemplares na frequência da ação, contribuindo para o alcançar dos resultados esperados.